CIDADES
INTERNACIONAL
domingo, 3 de janeiro de 2021
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Família que escravizou mulher por 38 anos, pagava faculdades de medicina das filhas com pensão deixada para vítima

 


Madalena Gordiano, que foi escrava durante 38 anos de uma família tradicional de Patos (MG), recebia uma pensão de pouco mais de R$ 8 mil, deixada pelo ex-combatente da Segunda Guerra, Marino Lopes da Costa, que morreu aos 80 anos, mas antes foi casado com Madalena (em um arranjo para que a família não perdesse as pensões).

Mas ela nunca viu esse dinheiro. De acordo com depoimento que o site UOL obteve, Dalton Rigueira declarou ter uma renda de R$ 10 mil como professor universitário e mais R$ 1,3 mil do aluguel de dois imóveis. Ele ainda fez dois empréstimos consignados no nome de Madalena, com dívida restante de R$ 18,5 mil no Banco do Brasil, segundo apurou a reportagem.

Já ciente da saúde debilitada do tio de Valdirene por conta da idade, Maria das Graças (mãe de Dalton e ‘primeira dona’ de Madalena) teria organizado o casamento de Madalena para que o dinheiro da pensão pudesse pagar a faculdade da filha Vanessa Maria Milagres Rigueira, formada em 2007 pela Faculdade de Medicina de Petrópolis, no Rio de Janeiro.

Quando Vanessa estava praticamente formada, Dalton passou a administrar o dinheiro de Madalena e se mudou ao receber uma proposta para dar aula em uma universidade de Patos de Minas (MG) em dezembro de 2006.

Segundo o Ministério Público do Trabalho, a renda da família, sem a pensão de Madalena, é incompatível para quem tem um imóvel de quatro quartos financiado na área mais nobre de Patos, com parcelas de R$ 1,7 mil, e paga faculdade para duas filhas, uma delas estudante de medicina em Uberaba, com mensalidade de R$ 6,8 mil.

Dalton se defendeu das acusações e disse que a irmã Vanessa ajuda a pagar a mensalidade de Raíssa, que, segundo colegas de sala, era frequentemente vista nos melhores restaurantes da cidade e gostava de mostrar o padrão de vida nas redes sociais.

Em São Miguel do Anta, a família Milagres é vista como uma das mais tradicionais, status que gera desconforto em muitas pessoas ao serem questionadas sobre o passado de Madalena e como seus patrões a exploraram. Um dos símbolos da tradição da família é Ildeu Pereira Milagres Fialho, político influente que foi prefeito da cidade na década de 1970.

Mesmo com uma renda superior a R$ 11 mil, a família de Dalton recorreu ao auxílio emergencial e teve três pedidos aceitos pelo governo federal. Valdirene e as filhas Bianca e Raíssa receberam cinco parcelas de R$ 600 e uma de R$ 300, totalizando R$ 3,3 mil para cada uma.

domingo, 3 de janeiro de 2021

Adsense

Paulinha

http://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

BARRACA DO PINHEIRO

http://picasion.com/

FIQUE EM CASA

http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv