CIDADES
INTERNACIONAL
sábado, 29 de junho de 2019
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Bancada de MS define rota bioceânica, Sisfron e Rio Taquari como prioridades.

Rio Verde de MT-MS, será beneficiada em Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2020.



Parte da bancada federal de Mato Grosso do Sul se reuniu na tarde de hoje no gabinete do senador Nelsinho Trad (PSD). Os representantes no Congresso Nacional definiram três pautas prioritárias que devem ser colocadas pelos parlamentares para o anexo de metas da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para 2020 no Estado – rota bioceânica, Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras) e recuperação do Rio Taquari.“Resolvemos unificar para que todo mundo indique as mesmas prioridades e focar na liberação dessas pautas. São pontos estratégicos. Estamos focando no desenvolvimento socioeconômico, ambiental e na segurança pública”, relatou Trad.
Ainda segundo Nelsinho Trad, a bancada federal também unificou as pautas individuais. “Cada senador e deputado podia escolher uma individual. Nós definimos três, que serão as pautas de todos nós”. As prioridades eleitas foram a construção de dois ramais ferroviários - a EF-484, que pretende ligar Dourados a Cascavel (PR), e a EF-267, de Porto Murtinho a Panorama (SP) - e a conclusão da pavimentação da BR-419, que conecta Rio Verde de Mato GrossoAquidauana.  
Além do senador Nelsinho Trad, participaram da reunião os deputados federais Beto Pereira (PSDB), Dagoberto Nogueira (PDT), Bia Cavassa (PSDB), Luiz Ovando (PSL), Rose Modesto (PSDB), Loester Carlos (PSL) e Vander Loubet (PT).


O corredor bioceânico rumo ao Chile e ao Oceano Pacífico é uma das principais frentes defendidas pelo governo estadual como alternativa logística para escoamento da produção. A ponte sobre o Rio Paraguai que vai ligar Porto Murtinho a Carmelo Peralta, no Paraguai, será construída pela binacional Itaipu. De acordo com o senador, a bancada sul-mato-grossense vai priorizar a viabilização dos acessos ao corredor.
Em fase de instalação desde 2013, o projeto-piloto do Sisfron abrange extensão de 650 quilômetros de fronteira, de Mundo Novo a Bela Vista. A ação envolve o Exército na proteção contra narcotráfico e contrabando e pretende cobrir 16 mil quilômetros de fronteiras brasileiras com equipes especiais, carros de combate, radares, antenas e centro de operações para gerenciamento das informações.
A previsão era que o Sisfron funcionasse em toda o País até 2022, mas, com os recentes cortes de recursos, só deve operar com 100% da capacidade em 2035. De 2016 para 2017, o governo federal cortou pela metade o dinheiro injetado no sistema - de R$ 285,7 milhões para R$ 132,4 milhões.
Já o Rio Taquari sofre com assoreamento, o que, segundo o governo do Estado, já inundou cerca de 1,3 milhão de hectares da planície de Corumbá. No início do mês, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assegurou que o Ministério do Meio Ambiente vai repassar R$ 100 milhões ao Estado para iniciar a recuperação do afluente do Rio Paraguai.

sábado, 29 de junho de 2019

LOJA QUEIMA TOTAL


http://picasion.com/

MERCEARIA NOVA CANAÃ

http://www.rioverdems.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv

BARRACA DO PINHEIRO



http://picasion.com/

MERCEARIA TUNTUN

http://picasion.com/