CIDADES
INTERNACIONAL
domingo, 1 de janeiro de 2023
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Dama do rasqueado e Pedro Spindola estão entre as perdas de MS em 2022.

 


O ano de 2022 foi marcado por muitas perdas de personalidades importantes em Mato Grosso do Sul, sendo essas de várias áreas, como música, esporte, literatura e comunicação. 

Entre as figuras conhecidas estão o cantor Amambai, o cantor Aleksandro, a cantora Delinha, o professor de voleibol Márcio, ex-técnico de futebol Gilmar Calonga e o escritor e jornalista Pedro Spindola.começando pelo cantor Amambai, que fazia dupla com Amambaí. Um dos pioneiros do sertanejo e chamamé no Estado, ele morreu aos 82 anos no dia 4 de maio em Mato Grosso do Sul.

Nascido em Bela Vista, Ermídio Umar fez muito sucesso no Estado na década de 1970. O primeiro chamamé em castelhano gravado no Brasil foi pela dupla que anos depois acabou se desfazendo.

Em uma tragédia no interior de São Paulo, Luiz Aleksandro Talhari Correia, 34, da dupla Conrado e Aleksandro morreu no dia 7 de maio na cidade de Miracatu. O ônibus dos cantores de MS se envolveu em um acidente onde ele e  outros cinco integrantes da equipe dos músicos morreram na rodovia Régis Bittencourt. 

O ônibus da dupla Conrado & Aleksandro saiu de Tijucas do Sul (PR), onde fizeram um show na noite de sexta-feira (6), e tinha como destino a cidade de São Pedro (SP), onde Conrado & Aleksandro fariam um show no sábado.

Aos 85 anos, Delanira Pereira Gonçalves, a Delinha, morreu em Campo Grande no dia 16 de junho. Com mais de 60 anos de carreira, a estrela conquistou o sucesso nacional ao lado de Délio José Pompeu, com quem formou a dupla Délio e Delinha por décadas e se tornou símbolo da música sertaneja de Mato Grosso do Sul.

A morte na época foi confirmada pelo filho, que afirmou que a mãe morreu dormindo em casa.

O professor de voleibol Márcio de Oliveira Martins morreu no dia 9 de outubro, após quebrar o pescoço durante mergulho na Praia Grande em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio, no Rio de Janeiro. Conhecido como Marcinho, o professor era treinador de atletas do vôlei em Campo Grande.

A tragédia causou grande comoção entre alunos, e colegas de profissão que admiravam o trabalho e decidação do professor pelo esporte.

O mês de dezembro não terminou e já foi marcado por duas grandes perdas no Estado. O primeiro deles foi o ex-técnico de futebol Gilmar Calonga que morreu aos 54 anos após sofrer um infarto, no dia 7 em Campo Grande. 

Gilmar foi jogador nos times Operário e Comercial entre a década de 90 e início dos anos 2000. Em 2014, ele fez sua estreia como treinador do Costa Rica e no ano seguinte assumiu a liderança do Comercial e levou o clube ao título de campeão estadual.

Calonga ainda foi técnico do Operário e Corumbaense e chegou a retornar ao Costa Rica, antes de deixar os campos do futebol profissional.

No dia 9 faleceu aos 75 anos o escritor e jornalista Pedro Spindola também em Campo Grande. Spindola estava batalhando contra uma pneumonia e leucemia. A morte foi confirmada pelos filhos nas redes sociais. Além de escritor e jornalista, Pedro foi diretor da Secretaria de Cultura de Mato Grosso do Sul e um dos melhores amigos do poeta Manoel de Barros. 

Topmidianews

domingo, 1 de janeiro de 2023

Livro

PROMOÇÃO OK NET

M

OK NET RIO VERDE

http://oknetms.com.br/

SUPERMERCADO BOM PREÇO

https://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

RioverdeRV