CIDADES
INTERNACIONAL
domingo, 19 de dezembro de 2021
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Em MS, maioria dos 24 deputados estaduais disputam reeleição em 2022

 


Em Mato Grosso do Sul, maioria dos 24 deputados da Assembleia Legislativa devem tentar reeleição para novo mandato na disputa de 2022. Porém, o mais jovem deles: João Henrique Catan (PL) quer concorrer a cargo de governador com expectativa de ter palanque com o presidente Jair Bolsonaro, recém-filiado à legenda.

Ao todo, 16 parlamentares divulgaram que não migram de partido, e o restante discute mudança de legenda na abertura de janela partidária e cargo federal.

Janela partidária

Pela regra na atual legislação, os candidatos devem escolher suas siglas até seis meses antes das eleições em prazo de 30 dias. A janela partidária abre no mês de março e termina em abril depois do prazo de 30 dias para que parlamentares possam mudar de partido sem perder o mandato.

Governo

O deputado mais jovem da Casa de Leis, João Henrique Catan (PL), quer concorrer ao governo do Estado e vai contar com ajuda extra na futura campanha.

"“Meu sonho é o de governar Mato Grosso do Sul, por isso sairei candidato. A chegada do presidente Bolsonaro ao partido, trazendo na bagagem a mão firme na condução do País tem atraído várias pessoas para filiação no PL. Então, naturalmente, dentro de MS, o crescimento, a importância do PL será grande em relação aos demais partidos."

Vão à reeleição

O deputado Lidio Lopes (Patriota) concorrerá à reeleição pelo partido do qual é presidente regional. O deputado Antônio Vaz (Republicanos) também concorre à reeleição pelo partido. “Sou um representante da bancada evangélica e conservadora, que luta pelas famílias e pelo não fechamento das igrejas. Se Deus quiser, vou pra reeleição de deputado estadual e sem dúvidas no partido Republicanos no qual estou desde o início.”

Única mulher na Assembleia Legislativa, a deputada Mara Caseiro afirma que concorre à reeleição pelo PSDB. Da mesma maneira, o presidente da Assembleia, deputado Paulo Corrêa, também disputa o cargo de deputado estadual no ninho tucano.

Pelo Progressistas, concorrem os deputados Gerson Claro, e o presidente regional deputado Evander Vendramini, que ainda decide se tenta cargo para deputado federal ou estadual.

Barbosinha (DEM) diz que tenta reeleição e que os afiliados do Democratas avaliam sobre as orientações do União Brasil, partido que será oficializado a partir da fusão com o PSL. “Irei concorrer a deputado estadual, buscando o terceiro mandato.”

Zé Teixeira (DEM) afirmou, por meio da assessoria, que “está muito cedo ainda e que não vai se manifestar sobre eleições neste momento”.

Herculano Borges, do Solidariedade, concorre ao mesmo cargo pela sigla. “Estamos fortalecendo o Solidariedade para termos bons nomes para deputado estadual e federal.”

Pelo PT, os deputados Pedro Kemp e Amarido Cruz concorrem à reeleição em 2022.

Marcio Fernandes, do MDB, conta que continua no partido para tentar renovar o compromisso com novo mandato, assim como o colega de bancada Renato Câmara (MDB).

“Tenho uma história e uma trajetória no MDB, sigo uma linha do meu saudoso pai, que militou neste partido", disse Câmara, que está no terceiro mandato. 

Paulo Duarte, do mesmo partido, também concorre ao cargo. 

O deputado Londres Machado (PSD) disse, através de assessoria, que concorre à reeleição.

Marçal Filho (PSDB) deve concorrer a reeleição pelo partido, apesar de dizer que ainda é precoce discutir o assunto. 

(Deputados concorrem à reeleição em 2022. Foto: Arquivo/ Assessoria/ Alems/ TopMídiaNews)

Mudam de partido

O deputado Felipe Orro, que atualmente é do PSDB, deve sair da sigla, mas concorre ao mesmo cargo em 2022. Ele deve migrar para o PSD, partido da esposa Viviane Orro.

Professor Rinaldo, do PSDB, vai concorrer a mais um mandato como deputado estadual. E ainda escolhe a nova casa e provavelmente muda para o Podemos. “Eu só decido entre março e abril sobre a definição de partido”.

O deputado Lucas de Lima vai sair do Solidariedade, e cita que possui diálogos com o Republicanos, PDT, PTB e Podemos. “Concorro à reeleição a deputado estadual. Sobre mudança de partido, provavelmente irei sair. Estou estudando vários convites que recebi.”

Neno Razuk, do PTB, diz que deve mudar de partido para concorrer à reeleição. “No PTB eu não devo ficar. Tenho preferência por partidos que apoiarem o pré-candidato a governo Eduardo Riedel.”

O deputado Capitão Contar (PSL) vai sair da legenda rumo ao PL, onde ainda não confirma se vai à reeleição ou se tenta novo cargo.

Jamilson Name (sem partido) concorre à reeleição de deputado estadual. “A questão partidária vou aguardar até o período do ano que vem, onde fecha a janela.”

Coronel David (sem partido) migra para o PL.

Não disputa

O deputado licenciado Eduardo Rocha (MDB) assumiu a Segov na equipe do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e diz que não concorre a cargo político em 2022.

Topmidianews

domingo, 19 de dezembro de 2021

OK NET RIO VERDE

http://oknetms.com.br/

SUPERMERCADO BOM PREÇO

https://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

RioverdeRV