CIDADES
INTERNACIONAL
quarta-feira, 11 de agosto de 2021
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

São Paulo e Palmeiras empatam no Morumbi e deixam decisão para o Allianz



O primeiro duelo entre São Paulo e Palmeiras, pelas quartas de final da Libertadores, teve o equilíbrio das últimas partidas recentes entre eles. Um Morumbi mais uma vez vazio viu hoje (10) dois jogadores das categorias de base se destacarem. Luan abriu o placar para o São Paulo, enquanto Patrick de Paula entrou no segundo tempo para empatar para o Palmeiras e colocar números finais no duelo: 1 a 1.

O empate dá uma leve vantagem ao Palmeiras. Por causa da regra do gol qualificado, um resultado de 0 a 0 no Allianz Parque levará o time alviverde para a semifinal. Ao São Paulo resta a vitória ou uma igualdade por dois ou mais gols. O resultado manteve o tabu do São Paulo sobre o Palmeiras em Libertadores. A equipe do Morumbi nunca foi derrotada pelo rival na competição continental. Contando o jogo de hoje foram seis vitórias são-paulinas e três empates.

As duas equipes voltam momentaneamente as atenções para o Brasileirão antes de se enfrentarem novamente na próxima terça-feira (17), às 21h30 (de Brasília). No sábado, o Palmeiras visita o Atlético-MG, às 19h, enquanto o São Paulo encara o Grêmio, em casa, às 21h. O volante parece ter estrela contra o Palmeiras. Assim como aconteceu na final do Paulistão, foi dele o gol que abriu o placar para o São Paulo no jogo de hoje. Se ofensivamente ele foi letal, na defesa, Luan conseguiu anular Raphael Veiga, uma das opções de criação do Palmeiras.

O pior do São Paulo: Tiago Volpi

Em um jogo bastante equilibrado, nenhum jogador acabou tendo um destaque muito negativo. Volpi, no entanto, poderia ter feito mais no lance que resultou no gol de Patrick de Paula. A impressão que ficou foi a de que o goleiro demorou para cair na jogada e não chegou em tempo de impedir o gol.

O melhor do Palmeiras: Patrick de Paula

Patrick de Paula comemora gol durante a partida entre São Paulo e Palmeiras, pelas quartas de final da Libertadores 2021. - Staff Images/Conmebol - Staff Images/Conmebol
Imagem: Staff Images/Conmebol

Homem de confiança de Abel Ferreira, Zé Rafael esteve mal posicionado no gol de Luan. Isso somado ao cansaço, fez com que o técnico colocasse Patrick de Paula em seu lugar. Cobrando falta, ele fez o gol de empate do Verdão, mas não foi só isso. O volante mudou a dinâmica do time, que ficou mais rápido e mais perigoso. Patrick cavou espaços na entrada da área tricolor e melhorou muito o time.

O pior do Palmeiras: Breno Lopes

O atacante foi o pior do jogo. Desperdiçou duas chances excelentes, as duas melhores do Palmeiras no 1º tempo. Foi tão ruim no ataque que nem sua boa participação na marcação livra sua barra. Com seus erros, mudou o curso da história para o Palmeiras no jogo.

São Paulo alterna formação e começa melhor o clássico

A escalação de Gabriel Sara como titular permitiu que Hernán Crespo variasse o esquema tático do São Paulo conforme as situações do primeiro tempo. Inicialmente, o time se posicionou em um 3-5-2, mas rapidamente mudou para uma linha de quatro defensores, com Léo atuando como lateral-esquerdo e Sara, que começou de ala, voltando para o meio.

As mudanças fizeram com que o São Paulo começasse melhor o primeiro tempo. Logo aos 2 minutos, Weverton cortou de soco um cruzamento de Daniel Alves. No rebote, Luan pegou de primeira, mas a bola passou à direita do gol palmeirense.

Jogando mais pelo meio, Gabriel Sara passou a ser um perigo pelo meio. Foi assim que ele surgiu para aproveitar cruzamento de Daniel Alves e chutar para a boa defesa de Weverton. O goleiro palmeirense ainda evitaria o gol são-paulino no lance seguinte ao espalmar a cabeçada de Pablo.

Meia, Dudu faz melhor jogada de um cauteloso Palmeiras, aos 21min

Breno Lopes arrisca chute durante a partida entre São Paulo e Palmeiras, pelas quartas de final da Libertadores 2021. - Staff Images/Conmebol - Staff Images/Conmebol
Imagem: Staff Images/Conmebol

O Palmeiras mudou sua escalação, mas não sua costumeira postura em campo. Mais uma vez contra o São Paulo, o Alviverde usou cautela para esperar por uma brecha. E duas vieram, com Dudu, posicionado como meia. Duas enfiadas, aos 21min e aos 39min, que lembraram seus melhores momentos pelo clube e colocaram Breno Lopes em ótima condição, nas costas da defesa tricolor. Em ambas, o camisa 19 se atrapalhou, não bateu a gol nem cruzou, e desperdiçou as jogadas. Não por acaso, deu lugar a Wesley no intervalo

São Paulo volta sem Arboleda

Depois de um primeiro tempo bastante estudado, o São Paulo voltou diferente para o segundo tempo. O lateral-esquerdo Welington entrou no lugar do zagueiro Arboleda, que fazia sua primeira partida depois de se recuperar de uma contratura muscular.

A mudança definiu o esquema tático que o São Paulo usaria na segunda etapa. A equipe passou a jogar com uma linha de quatro defensores, com Welington e Daniel Alves nas laterais e Léo e Miranda na zaga.

Palmeiras começa o segundo tempo assustando

Apesar da mudança de Crespo, foi o Palmeiras que criou as primeiras grandes chances da segunda etapa. Aos 7 minutos, Wesley saiu fazendo fila pela defesa são-paulina. Ele passou por Daniel Alves e Miranda, antes de cortar o zagueiro mais uma vez e bater cruzado. O desvio levou a bola para escanteio. Na cobrança, Danilo aproveitou a sobra na segunda trave e chutou por cima do gol de Tiago Volpi.

Weverton faz duas defesas, mas Luan abre o placar

Luan comemora gol do São Paulo contra o Palmeiras - Pool/Getty Images - Pool/Getty Images
Imagem: Pool/Getty Images

O São Paulo tentava se recompor depois das jogadas de perigo do Palmeiras quando a estrela de Luan brilhou. Aos 8 minutos, a zaga palmeirense não conseguiu cortar e a bola ficou com Rodrigo Nestor dentro da área. O camisa 25 chutas vezes para duas grandes defesas de Weverton. Na terceira vez, no entanto, Luan apareceu para finalizar forte e abrir o placar para o São Paulo.

O volante marcou seu terceiro gol na temporada, sendo o segundo no Palmeiras. Luan foi o responsável pelo primeiro gol do São Paulo na final do Paulistão, quando a equipe venceu por 2 a 0 e foi campeã depois de oito anos na fila.

Abel testa novo ataque na segunda etapa

Após o primeiro tempo ruim de Breno Lopes, Abel Ferreira voltou com Wesley em seu lugar. Aos 15min da segunda etapa, foi a vez de Rony dar lugar a Luiz Adriano. A entrada do primeiro funcionou. Wesley fez os melhores lances do time pela esquerda do ataque. Luiz Adriano, por outro lado, não apareceu como esperado e o Palmeiras perdeu força na frente após sua entrada. .

Patrick de Paula entra para empatar

Patrick de Paula comemora gol marcado durante a partida entre São Paulo e Palmeiras, pelas quartas de final da Libertadores 2021. - Staff Images/Conmebol - Staff Images/Conmebol
Imagem: Staff Images/Conmebol

A partida já voltava a ter o mesmo equilíbrio do primeiro tempo quando Abel Ferreira decidiu colocar Patrick de Paula no lugar de Zé Rafael. E foi dos pés do jovem jogador que saiu o gol de empate palmeirense.

Aos 28 minutos, apenas seis depois de entrar em campo, Patrick de Paula cobrou falta na ponta direita da área. Ninguém da defesa do São Paulo conseguiu cortar e a bola morreu no fundo das redes. Tiago Volpi chegou a se esticar para tentar defender, mas não foi ágil o suficiente para evitar a igualdade.

O gol fez com que o Palmeiras melhorasse na partida. Raphael Veiga teve duas chances para virar a partida, mas não conseguiu balançar as redes do São Paulo. A igualdade faz com que o duelo vá aberto para a partida no Allianz Parque.

Mais um problema para Crespo

A série de lesões segue assombrando o São Paulo. O lateral Welington caiu no gramado aos 41 minutos do segundo tempo sentindo dores na perna. Ele deixou a partida chorando para dar lugar a Reinaldo.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 1 PALMEIRAS

Motivo: Jogo de ida das quartas de final da Libertadores
Data e hora: 10 de agosto de 2021, às 21h30 (de Brasília)
Local: Estádio do Morumbi (SP)
Árbitro: Nestor Pistana (ARG)
Assistentes: Ezequiel Brailovsky (ARG) e Gabriel Chade (ARG)
VAR: Julio Bascuñan (CHI)
Gols: Luan (8'/2ºT), para o Palmeiras; Patrick de Paula (28'/2ºT), para o São Paulo
Cartões amarelos: Daniel Alves, pelo São Paulo; Renan, pelo Palmeiras
Cartões vermelhos: -

SÃO PAULO: Volpi; Arboleda (Welington e depois Reinaldo), Miranda, Léo; Daniel Alves, Luan, Liziero, Nestor (Igor Gomes), Gabriel Sara; Rigoni e Pablo. Técnico: Hernán Crespo.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Renan; Danilo, Zé Rafael (Patrick de Paula) e Raphael Veiga (Gabriel Veron); Dudu, Rony (Luiz Adriano) e Breno Lopes (Wesley). Técnico: Abel Ferreira.

UOL

quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Adsense

SUPERMERCADO BOM PREÇO

https://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

BARRACA DO PINHEIRO

http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv