CIDADES
INTERNACIONAL
segunda-feira, 3 de maio de 2021
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Pescadores fisgam raro atum azul de 400kg que vale R$ 16 milhões no RN, mas peixe perdeu valor por falta de cuidados

 


Pescadores do Rio Grande do Norte fisgaram um atum azul de aproximadamente 400kg. O animal raro que foi levado para o município de Areia Branca no último domingo (25) é considerado uma iguaria no mercado japonês e um dos peixes mais caros do mundo. Em 2011, um atum azul foi leiloado por US$ 396 mil em Tóquio. Oito anos depois, um exemplar de 278 kg foi arrematado pelo preço recorde de US$ 3 milhões (cerca de R$ 16 milhões). Mas o peixe que poderia mudar a vida dos pescadores, terminou não rendendo nada.

Quando chegou em terra firme, porém, o peixe já havia sido pescado 15 dias antes, o que causou desvalorização. É o que explica Gabriella Cynara, gerente de Meio Ambiente da prefeitura de Areia Branca em entrevista ao “G1”. O peixe acabou sendo dividido e distribuído no mercado local.

 O atum azul foi pescado a 200 milhas da nossa costa. Infelizmente, o peixe não pôde ser exportado porque ficou refrigerado por muitos dias, o que prejudicou a qualidade da sua carne — contou. Além disso, os pescadores puxaram o peixe já morto para dentro do barco, sendo que ele deveria ter sido abatido dentro da embarcação. O dono do barco não estava na pescaria, e ele era o único que sabia lidar com o animal.

A espécie, também identificada na gastronomia como bluefin, pode chegar a mais de cinco metros e 700 kg. O Thunnus thynnus é o maior entre as espécies de atum e tem carne com notas adocicadas e coloração que vai do vermelho ao rosa forte e clarinho, dependendo da parte do peixe. Na altura da barriga é de onde se extrai o toro (se diz torô), sua parte mais nobre.

 Não é só o tamanho, é a qualidade da carne. Como eles vivem em águas profundas, criam gorduras naturais para se aquecer. Essa gordura é que imprime um sabor único. Os que estamos importando crescem em áreas demarcadas, uns currais no Mediterrâneo, e passam um ano se alimentando em ambiente monitorado — afirmou Rafael Barata, da Frescatto Company, em entrevista ao RioShow, do GLOBO. A empresa do Rio de Janeiro iniciou em janeiro a importação do peixe, de Barcelona, e faz um rateio entre restaurantes da cidade.

Painel Politico

segunda-feira, 3 de maio de 2021

Anúncios

https://picasion.com/

Adsense

Paulinha

http://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

BARRACA DO PINHEIRO

http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv