CIDADES
INTERNACIONAL
domingo, 20 de setembro de 2020
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

PARCERIA ENTRE SEBRAE, AURORA E COOASGO VAI APOIAR SUINOCULTORES DE RIO VERDE E REGIÃO.

 

Multiplicadora de matrizes suinas esta sendo construída em Rio Verde.

Com a proposta de melhorar a cadeia produtiva de suinocultores da região Norte do estado, o Sebrae/MS, a empresa Aurora Alimentos e a Cooperativa Agropecuária São Gabriel do Oeste (Cooasgo) tem realizado uma série de capacitações para os pequenos produtores. A ação contempla 70 suinocultores de Rio Verde de Mato GrossoCamapuã, São Gabriel do Oeste e Bandeirantes   com orientações sobre gestão e biossegurança. 

A capacitação é fruto do Programa de Encadeamento Produtivo, que teve início em Mato Grosso do Sul em 2013, a partir de uma parceria firmada entre Sebrae, Aurora Alimentos e a Cooperativa Cooasgo. O programa visa melhorar as ações de gestão das pequenas empresas rurais, elevando os níveis de competitividade, influenciando a sustentabilidade das propriedades além de fortalecer a cadeia produtiva, a cultura de cooperação e a competitividade dos suinocultores cooperados.                     

Em 2020, o foco da parceria está em apoiar os suinocultores para que possam atender aos critérios do subprograma Leitão Vida, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro). O programa premia os produtores que se adequarem com incentivos financeiros. Além disso, ao seguir os requisitos do Leitão Vida, o empresário rural fica apto para atender aos mercados mais exigentes nacionais e internacionais.

Conforme a gestora regional do Sebrae/MS, Katia Muller, a ação vai impactar na rentabilidade dos pequenos produtores. “Estamos apoiando o produtor nos processos de gestão para que se tornem cada vez mais eficazes e sustentáveis. Neste trabalho, será traçado um autodiagnóstico onde o produtor irá desenvolver um plano de ação para atingir melhores índices do programa e assim garantir maior rentabilidade, e em paralelo a isso, receberá orientação sobre biossegurança”, disse. 

Para o coordenador do projeto de encadeamento produtivo da Aurora Alimentos, Joel José Pinto, a iniciativa eleva o nível de qualidade de vida das famílias ao tornar seus negócios mais rentáveis. “Queremos que esse produto que vai sair da empresa do produtor seja de alta qualidade, para levarmos para qualquer lugar do mundo. O encadeamento produtivo visa fortalecer essa cadeia como um todo, até chegar na mesa do consumidor final”, destaca. 

Representando o pequeno produtor, o diretor-presidente da Cooasgo, Sergio Luiz Marcon, acredita que o trabalho é importante. “Temos feito um trabalho dentro do encadeamento produtivo para que os produtores associados da Cooasgo, que tem fornecimento de leitões para a Aurora, possam receber uma capacitação e conhecer melhor suas propriedades, com isso podendo ter melhores resultados dentro de um contexto geral da propriedade”. 

Desde o mês de agosto, os 70 suinocultores da região norte estão recebendo o acompanhamento de um consultor do Sebrae. Ele auxilia os produtores na realização de um autodiagnóstico da propriedade, depois formula um plano de ação com o que deve ser feito para o estabelecimento seguir os requisitos do subprograma Leitão Vida.

O subprograma Leitão Vida, segundo informações da Semagro, visa expandir a suinocultura de forma moderna, competitiva, gerando renda por meio da agroindústria. Além disso, a saúde também é prioridade, por isso o programa busca assegurar e a manter a saúde do rebanho, inclusive o status sanitário de zona livre da Peste Suína Clássica; e apoiar ações para a regularização das granjas suinícolas, para obtenção de licenciamento no órgão ambiental.

Além das orientações para o Leitão Vida, o consultor orienta os produtores quanto aos protocolos de biossegurança elaboradas pelas entidades representativas do setor: Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS) e Associação Sul-mato-grossense de Suinocultores (ASUMAS), com a intenção de adequá-los às especificidades do segmento.  

Já com um grupo de 20 produtores, o acompanhamento é feito mais de perto, com orientações sobre como organizar e realizar os registros financeiros em planilhas disponibilizadas pelo Sebrae, com orientações sobre estruturação de receitas, custos de produção, inventário, entre outros, gerando indicadores para melhoria da gestão da propriedade.

Um deles é o produtor Alexandre Schenkel, que possui uma granja de suínos. Ele recebeu a capacitação e já está tendo resultados. “Recebi um técnico do Sebrae, apesar de atuar na área há muitos anos, como produtor sou novato. Recebi orientações sobre gestão e controle financeiro, e agora está em pleno vigor, estou atualizado e usando os conhecimentos que foram passados”, finaliza. 

Eu Fui Orientado

Os produtores orientados sobre os protocolos de segurança recebem também o selo Eu Fui Orientado, para mostrar o compromisso com a biossegurança. Os interessados em saber mais sobre o assunto podem fazer as consultorias gratuitas do programa Sebrae Orienta, parceria entre Sebrae, Sesi e Senac. Mais informações em orienta.ms.sebrae.com.br.

Infocoms

domingo, 20 de setembro de 2020

Adsense

Paulinha

http://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

BARRACA DO PINHEIRO

http://picasion.com/

FIQUE EM CASA

http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv