CIDADES
INTERNACIONAL
terça-feira, 14 de abril de 2020
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

População jovem está desrespeitando a quarentena em Rio Verde, diz prefeito.


Com pouco mais de 20 mil habitantes, Rio Verde de MT, a 202 km de Campo Grande, vem tomando várias medidas para poder conter o avanço do coronavírus no município. Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) na manhã de hoje (14), a cidade tem apenas um caso confirmado de coronavírus, mas conforme o prefeito da cidade, Mário Kruger (PSC), o número tende a aumentar devido o descaso da população rio-verdense.

Só no último domingo de Páscoa, a Polícia Militar (PM) realizou mais de 20 ações para recolher a população que estava concentrada em peso nas ruas da cidade.

“Neste momento tão difícil estamos percebendo que a população não está levando a sério. Se alguém está recomendando que eu fique em casa, tenho que me precaver e ficar em casa resguardado, mas não é o que está acontecendo aqui”, destaca o prefeito ao portal A Crítica.

Para ele, os jovens em sua maioria estão tomando conta das ruas, tomando tereré, ouvindo som alto e encarando a atual situação com normalidade.

“Hoje temos uma população com jovens, mas também temos idosos e sabemos muito bem que a terceira idade é a mais prejudicada. Se essa consciência não partir deles o negócio vai piorar em vários municípios, não só em Rio Verde”, explica.

Ontem (13) Rio Verde teve o maior índice de pessoas entre os municípios de MS que mais desrespeitaram a quarentena, segundo o site In Loco. Entre os municípios de MS, os que mais desrespeitam a quarentena e possuem maior fluxo de pessoas são Rio Verde de Mato Grosso (30,1%), Bodoquena (32,3%), Taquarussu (32,8%), Coronel Sapucaia (33,5%), Nioaque (34,5%), Tacuru (34,7%), Laguna Carapã (34,8%), Jardim (35,2%), Rio Brilhante (35,4%) e São Gabriel do Oeste (35,8%).

Rio Verde teve o primeiro caso confirmado em março. O paciente veio de fora, mas fez o tratamento, recebeu alta e já voltou para a sua cidade.

Economia – O prefeito informa que a economia da cidade tenta encontrar soluções, assim como outros municípios de MS que paralisaram as suas atividades devido à pandemia. Mas Kruger garante que os servidores estão em casa e recebendo os seus salários conforme foi determinado.

“Estamos cumprindo com as nossas obrigações e estamos pagando os servidores que estão em casa. Claro que estamos entrando em uma situação em que não sabemos como vai ser amanhã, daqui um mês ou daqui a seis meses. O ministro já disse que o final de abril e começo de maio vai ser o pico da doença, mas estamos fazendo as conforme está no nosso alcance economicamente falando”, explica o prefeito.

Até o momento ele diz desconhecer grandes demissões no comércio ou em outros setores, mas que o comércio local vem se virando, mas os proprietários de balneários são os mais prejudicados.

“Eles se prejudicam mais, pois dependem do turismo, de pessoas que vão até o local e se não há fluxo não tem giro de capital. Mas vamos encontrar uma solução”, afirma.

Entre os anos de 2015 e 2019, o Governo do Estado investiu cerca de R$ 50 milhões em Rio Verde de Mato Grosso. Na área da infraestrutura, foram executadas restaurações de trechos da MS-427, revestimentos primários e drenagem na MS-423 e construção de uma ponte de concreto sobre o Córrego Fortaleza. Também foram efetuadas melhorias nos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário.
A Críticaterça-feira, 14 de abril de 2020

Adsense

Paulinha

http://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

BARRACA DO PINHEIRO

http://picasion.com/

FIQUE EM CASA

http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv