CIDADES
INTERNACIONAL
domingo, 8 de dezembro de 2019
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Com mais de 1,5 mil casos de dengue, Saúde pede colaboração de moradores no combate ao Aedes.


São Gabriel do Oeste está com índices alarmantes de casos de dengue, de 01 de janeiro até o último dia 05 de dezembro, o município já havia registrado 1.562 casos notificados da doença, além de 17 notificações de Zica Vírus e três de Febre Chikungunya. Devido a estes números preocupantes, o aconteceu uma reunião na tarde desta sexta-feira (06) no Comitê de Mobilização de Combate ao Vetor Aedes aegypti, que reuniu lideranças políticas, empresariais, religiosas e representantes de escolas no intuito de traçar estratégias de conscientização da população e de combate ao mosquito transmissor das doenças. 
“Já houve caso de dengue hemorrágica e se não fizermos nada a tendência é piorar, apenas a prefeitura, comitê e agentes de saúde trabalhando não temos conseguido o resultado esperado. Precisamos que cada um em seu seguimento divulgue as informações e nos ajude, pois daqui a pouco podemos até ter casos de óbito”, disse o prefeito Jeferson Tomazoni destacando a importância da mobilização das lideranças para conscientizar a população em eliminar os focos do mosquito Aedes aegypti. A Coordenadora de Vigilância em Saúde, Ilaine Marocco, destaca que a maioria dos focos que os agentes de saúde encontram com larvas do mosquito são em pequenos depósitos que poderiam ir para a reciclagem, como tampinhas de garrafa. “Queremos pedir para a população nos ajudar, para termos um Natal sem dengue e que continue sem muitos casos por um longo período”, disse Ilaine. 
Ilaine destaca que entre as ações de conscientização da população que a Prefeitura Municipal realiza, estão a coleta seletiva, palestras em escolas e com beneficiários do Programa Vale Renda, além da distribuição de panfletos informativos. Quando o foco do mosquito é detectado e não pode ser eliminado pelos moradores, como em terrenos baldios ou lixo acumulado na rua, a Secretaria Municipal de Saúde pode ser acionada para entrar em contato com os orgãos competentes e devidas providências, em São Gabriel do Oeste o telefone de contato para denúncias é o 67.3295.2456. 
A mobilização da sociedade é fundamental para vencer a luta contra o mosquito. Convoque sua família e seus vizinhos para essa batalha. 
Como resultado da reunião, ficou definido que ações de conscientização serão realizadas nos bairros da cidade, além de alertas através de igrejas, escolas e empresas privadas. Na segunda-feira (09), também acontecerá uma apresentação do Teatro Super Seleta, destacando a importância da coleta seletiva, a partir das 19 horas, na praça da Igreja Matriz. 
Encerrando a reunião, o presidente do Cômite de Mobilização de Combate ao Vetor Aedes aegypti, Rodrigo Nissola Wazlawich, agradeceu a presença e participação de todas as lideranças e aproveitou para alertar os moradores para que façam a sua parte na limpeza de seus terrenos.
Lei nº 1.095/2017
A legislação dispõe sobre medidas de combate, prevenção, controle e redução de doenças causadas pelos vetores Aedes Aegypti, Aedes Albopictos e outros culicídeos, além da infestação do caramujo Africano.
De acordo com a norma, moradores de imóveis, urbanos ou rurais e proprietários de terrenos baldios ou edificados ficam obrigados a realizar a limpeza e manutenção das áreas, em casos de estabelecimentos que funcionem como depósitos de inservíveis ou sucatas, os proprietários devem realizar a instalação de coberturas. O dispositivo ainda prevê a permissão obrigatória dos agentes de saúde para realizar a inspeção nos imóveis e informa sobre as medidas que devem ser tomadas caso aconteça a recusa do ingresso do mesmo no local.
A legislação trata também sobre as notificações e as multas que podem ser expedidas mediante a não regularização da situação, sendo 15 UFSGO o valor da multa pecuniária, mais de R$ 800,00.
Para consultar a Lei nº 1.095/2017, clique AQUI.
Combate ao mosquito Aedes aegypti
O mosquito Aedes aegypti, além da dengue, também transmite chikungunya e o vírus zika. Mobilize sua família e elimine a água parada, ajudando, assim, a combater os focos que podem virar criadouro do Aedes aegypti.

Cuidados Gerais

O Aedes aegypti é um mosquito doméstico. Ele vive dentro de casa e perto do homem. Com hábitos diurnos, o mosquito se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados e distribuídos por diversos criadouros.
Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com os recipientes com água parada – ambiente propício para procriação do Aedes aegypti. Veja as principais orientações:

Cuidados dentro das casas e apartamentos

  • Tampe os tonéis e caixas d’água;
  •  Mantenha as calhas sempre limpas;
  •  Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  •  Mantenha lixeiras bem tampadas;
  •  Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
  •  Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
  •  Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
  •  Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Área externa de casas e condomínios

  • Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
  •  Limpe ralos e canaletas externas;
  •  Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;
  •  Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;
  •  Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.
Fonte: Idest
domingo, 8 de dezembro de 2019

Adsense

Paulinha

http://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

BARRACA DO PINHEIRO

http://picasion.com/

FIQUE EM CASA

http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv