CIDADES
INTERNACIONAL
quinta-feira, 18 de julho de 2019
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Impasse em convênio e dívidas fazem único hospital de Camapuã atender somente urgência e emergência.


O único hospital de Camapuã deixou, na última terça-feira (16), de realizar os atendimentos de baixa complexidade, passando assim atender apenas casos de urgência e emergência. O motivo, segundo a direção da Sociedade de Proteção à Maternidade e a Infância de Camapuã, administradora do hospital, seriam dívidas que ultrapassariam R$ 1 milhão e o término do convênio entre a instituição e a Prefeitura Municipal.
Segundo o diretor do hospital, Joelvis Cunha, a instituição possui uma despesa mensal de R$ 300 mil e trabalhava com um déficit de aproximadamente R$ 50 mil. As fontes de repasse eram o convênio com a Prefeitura Municipal, encerrado em junho, que era no valor de R$ 200 mil mensal e do Sistema Único de Saúde (SUS), em torno de R$ 45 mil, agora a única fonte de recursos.
Ainda de acordo com Cunha, funcionários não receberam o salário deste mês, e os fornecedores (remédios, alimentos, entre outros), cortaram o fornecimento.
Aviso fixado na porta de entrada do Hospital sobre o atendimento. Foto: Reprodução WhatsApp
Com o fim do atendimento de baixa complexidade, a média de pessoas atendidas no hospital passou de 60, para cerca de sete.
Já o posicionamento da Prefeitura Municipal é de que havia aumentado o repasse ao hospital e os mesmos estão em dia, e neste primeiro semestre de 2019 foi repassado R$ 1,3 milhão à instituição, referente ao convênio de R$ 200 mil mensal, porém, devido ao ano atípico, com quedas na arrecadação, foi feito um contingenciamento, sendo que após estudos tiveram que reduzir o valor do convênio para R$ 100 mil.
Manifestação da Prefeitura de Camapuã, em rede social, a respeito do impasse com a direção do hospital. Image: Reprodução Facebook
A Prefeitura destaca também que manteve o diálogo com a direção do hospital, expondo todos os detalhes em relação ao convênio firmado.
A direção do hospital não quer aceitar o novo convênio, afirmando que o valor proposto e insuficiente para manter o hospital funcionando com capacidade total.
Com o impasse, a opção da população e procurar atendimento nos postos de saúde do município, que funcionam das 07 às 11 horas e das 13 às 17 horas.
Idest
quinta-feira, 18 de julho de 2019

LOJA QUEIMA TOTAL


http://picasion.com/

MERCEARIA NOVA CANAÃ

http://www.rioverdems.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv

BARRACA DO PINHEIRO



http://picasion.com/

MERCEARIA TUNTUN

http://picasion.com/