CIDADES
INTERNACIONAL
segunda-feira, 28 de janeiro de 2019
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Profissionais da saúde denunciam agressões física e verbal em São Gabriel do Oeste


Os profissionais de saúde de São Gabriel do Oeste vêm sofrendo com fatos de agressões física e verbal, durante o exercício de suas funções nas unidades de saúde publica do município, principalmente no Hospital Municipal, onde na noite do último sábado (26), uma técnica de enfermagem de 34 anos, foi agredida a socos por um paciente.
De acordo com o registro da ocorrência, a Polícia Militar foi acionada via 190 pela equipe de plantão do Hospital Municipal, sendo informados de que uma técnica de enfermagem havia sido agredida por um paciente. No local, os policiais militares foram informados de que quando a profissional entrou na sala para atender o paciente, foi surpreendida pelas costas, onde o autor lhe pegou pelo pescoço e acertou dois socos na cabeça.
A vítima relatou aos policiais que não aconteceu nada mais grave, pois, estava sendo acompanhada por outro profissional que a ajudou a escapar do paciente.
De acordo com os policiais militares, a técnica de enfermagem estava muito nervosa e chorava muito, enquanto dava seu relato. Ela também teve seu jaleco rasgado no momento da agressão.
O paciente que apresenta problemas psicológicos, foi contido e estava mais calmo no momento em que a equipe da PM chegou ao Hospital. O caso foi registrado e encaminhado para Delegacia de Polícia Civil para as providências previstas em lei.
Outro caso
De acordo com relatos ao Idest, casos de agressões não são raros nas unidades de saúde do município, no dia anterior ao fato citado, um cidadão chegou ao hospital tentando impor atendimento sem retirar a ficha. Ele já havia sido atendido e retornou exigindo consulta com a especialidade desejada.
“Foi extremamente agressivo e tentando intimidar a equipe por ser uma pessoa influente na cidade. Tentava intimidar para que o atendimento fosse da forma exigida. A polícia foi acionada, porém, estavam em outra ocorrência e não puderam comparecer”. Segundo os relatos o agressor chegou a jogar pertences do hospital ao chão.
Os casos são frequentes também nos postos de saúde, onde os profissionais acabam não denunciando por serem rotineiros.
"A denúncia dos profissionais de saúde serão mais frequentes devido ao grande número de desacatos desferidos por alguns populares. Direitos e deveres são para todos, tanto profissionais quanto a população em geral", dizem as fontes.
Idest
segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

LOJA QUEIMA TOTAL


http://picasion.com/

MERCEARIA NOVA CANAÃ

http://www.rioverdems.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv

BARRACA DO PINHEIRO



http://picasion.com/

MERCEARIA TUNTUN

http://picasion.com/