CIDADES
INTERNACIONAL
terça-feira, 15 de março de 2022
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Agredida até a morte pelo marido, mulher trancou filha para impedi-la de ver a cena



Uma mulher espancada até a morte pelo próprio marido fez de tudo para impedir que a filha presenciasse as agressões às quais era submetida. As informações são do portal Metrópoles.

Anna Caroline Valença, de 26 anos, foi atacada pelo companheiro na última segunda-feira (7) em Vila Santista, São Paulo. Ela foi socorrida em estado grave e levada para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu dois dias mais tarde.Em entrevista ao G1, a mãe da jovem, Priscila Valença Reis, de 41 anos, contou que a vítima trancou a filha e a irmã mais nova em um quarto da casa, para que não vissem o espancamento.

“A Carol prendeu as duas dentro do quarto [filha e irmã] para elas não verem. Ela tentou se defender, mas ele bateu tanto nela que ela só conseguiu gritar para a irmã dela chamar o resgate. Ele deixou minha filha jogada no chão como se fosse nada”, disse.

Ainda de acordo com Priscila, Anna Caroline morreu de infecção generalizada, após perder muito sangue por causa das agressões.

Relacionamento abusivo

A mãe contou, também, que Anna é natural de Sorocaba, mas mudou-se para São Paulo ainda aos 14 anos, quando começou a se relacionar com o suspeito.

“Minha filha vivia um relacionamento abusivo há 12 anos. Ele é muito articuloso, e ela nunca teve outro homem. Menina do interior, cheia de sonhos. Ele pegava os cartões dela, prendia ela dentro de casa. Se você visse o estado que minha filha estava no caixão, ficou irreconhecível”, relatou Priscila.O boletim de ocorrência do caso aponta que Anne foi agredida com socos, o que fez com que caísse no chão da cozinha, e chutes, que perfuraram seu intestino e causaram hemorragia interna.

Ela chegou a obter medida protetiva contra o companheiro em 2019, mas voltou a relacionar-se com ele. No dia do crime, ela teria descoberto uma traição e tentava ir embora de casa.

“Ela ia recomeçar uma vida, mas não deu tempo. Queria embora e ele não deixava porque mais uma vez ele traiu ela. Minha filha mais nova disse que ele chegou do nada e começou a bater nela. Ninguém acreditava nela quando ela chamava a polícia.”O criminoso conseguiu fugir após o espancamento e segue desaparecido. O caso está em investigação pelo 4º DP de São Paulo.

terça-feira, 15 de março de 2022

OK NET RIO VERDE

http://oknetms.com.br/

SUPERMERCADO BOM PREÇO

https://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

RioverdeRV