CIDADES
INTERNACIONAL
quarta-feira, 1 de setembro de 2021
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Polícia identifica serial killer brasileiro que matou 3 mulheres no EUA e morreu em acidente aéreo


  • Polícia dos EUA confirmou que Roberto Wagner Fernandes matou três mulheres na Flórida nos anos 2000

  • Pouco depois, em 2005, morreu em acidente aéreo indo do Brasil ao Paraguai

  • O criminoso foi absolvido pelo assassinato da esposa em solo brasileiro nos anos 90

A Polícia dos Estados Unidos identificou o serial killer responsável pela morte de três mulheres na Flórida no início dos anos 2000. Trata-se do brasileiro Roberto Wagner Fernandes, que morreu em 2005.

Xerife do condado de Broward, Zachary Scott revelou a informação em entrevista coletiva na última terça-feira (31). Segundo ele, há a suspeita de que o criminoso tenha cometido outros assassinatos.Acredito que haja outros casos por aí e isso faz parte de nossa investigação em andamento", declarou.

Roberto morou em Miami entre o fim da década de 1990 e início dos anos 2000. Lá, trabalhou como comissário de bordo e motorista de ônibus de turismo.

O brasileiro havia sido acusado pelo assassinato da própria esposa no Brasil, em 1996, mas foi absolvido. Depois disso, resolveu ir viver nos Estados Unidos.

Kimberly Dietz-Livesey (esquerda), Sia Demas (centro) e Jessica Good (direita), as vítimas - Foto: Gabinete do Xerife do Condado de Broward via AFP
Kimberly Dietz-Livesey (esquerda), Sia Demas (centro) e Jessica Good (direita), as vítimas - Foto: Gabinete do Xerife do Condado de Broward via AFP

Em território norte-americano, Roberto matou três mulheres e, antes que pudesse ser procurado pela polícia, fugiu de volta para o Brasil.

Piloto de avião licenciado, ele morreria pouco depois, em acidente aéreo quando voava do Brasil para o Paraguai.A terceira vítima foi Jessica Good, de 24 anos, esfaqueada e deixada na Baía de Biscayne, em Miami. Seu corpo foi achado flutuando, e Roberto foi apontado como suspeito pela primeira vez.

Identificação do criminoso

A polícia norte-americana reabriu a investigação ao comparar os assassinatos das três mulheres na Flórida e constatar um DNA em comum em todos os crimes.

Como Roberto era suspeito pela morte da última vítima, os agentes, então, compararam a impressão digital colhida nos três crimes com a que havia sido tirada do brasileiro após o assassinato de sua esposa. E todas elas eram correspondentes.

Diante da informação da morte de Roberto, a Justiça norte-americana requisitou a exumação do corpo. Além de confirmar que o ex-piloto, de fato, havia falecido, foi possível coletar novo material de DNA do corpo do brasileiro e confirmar sua autoria em todos os crimes.

As três vítimas

Kimberly Dietz-Lively foi a primeira vítima comprovada de Roberto. A mulher de 35 anos foi encontrada morta dentro de uma mala em junho de 2000, em Cooper City, após ser espancada.

Dois meses depois, a polícia localizou o corpo de Sia Demas, de 21 anos, também espancada até a morte, em uma estrada de Dania Beach.

Yahoo

quarta-feira, 1 de setembro de 2021

Adsense

SUPERMERCADO BOM PREÇO

https://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

BARRACA DO PINHEIRO

http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv