CIDADES
INTERNACIONAL
sábado, 17 de abril de 2021
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Seleção de filmes e séries em plataformas digitais, feita pelo “Via Streaming”

 


Dica da Semana: “Eles”

Nova série de terror da Amazon Prime Video mistura terror psicológico com tensões raciais

O gênero do terror tem ganhado cada vez mais destaque na indústria cinematográfica atual, principalmente aquelas produções que buscam na realidade das dinâmicas sociais o verdadeiro horror. 

Seguindo nessa linha, que tem como grandes exemplos os filmes “Corra” e “Nós”, a Amazon Prime Video lançou em 2021 uma nova série chamada “Eles”, com a proposta de ser uma antologia de terror, onde cada temporada irá abordar uma história distinta.  

A produção é um original da plataforma e foi criada por Little Marvin

Com nome de “Covenant”, a primeira temporada da antologia é ambientada no início dos anos 1950 nos Estados Unidos, onde as leis de Jim Crow – que estabeleciam e legitimavam a segregação racial – ainda vigorava nos estados do sul do país. 

Em meio a esse contexto, a série acompanha a vida de uma família negra que se muda da Carolina do Norte para a cidade de Los Angeles, na Califórnia, em um bairro onde todos os seus vizinhos são brancos. 

O motivo da mudança é desconhecido, porém Henry e Lucky – pais das pequenas Gracie Jean e Ruby Lee – começam a trama esperançosos com a possibilidade de reconstruírem suas vidas em outro lugar.

Porém, a vizinhança de cara irá se mostrar descontente com a chegada dos novos moradores. 

Referidos como “a mancha negra”, a família irá sofrer bastante preconceito dos vizinhos supremacistas brancos. 

Com comportamentos estranhos, inclusive de natureza sobrenatural, o bairro logo vai se mostrando mais hostil do que a família jamais poderia imaginar. 

Em uma mistura de terror psicológico com fantasioso, “Eles” é uma série interessante e assustadora que reflete sobre problemáticas históricas e raciais de forma a questionar o espectador o quão diferente (ou não) a sociedade atual se mostra.  

 

Clique aqui para assistir ao trailer de “Eles”.

 

Poder invisível

Ambientada em uma comunidade afro-italiana no subúrbio de Milão, “Zero” é uma série da Netflix que questiona sobre os poderes da invisibilidade

Com oito episódios que serão lançados no dia 21 de abril, “Zero” é a primeira série original da Netflix italiana que retrata a realidade de uma comunidade negra no país. 

A produção é baseada no livro “Eu Nunca Tive a Minha Idade”, escrito por Antonio Dikele. 

Com sua carreira em ascensão, o jovem autor de 28 anos se destaca por, em seus livros, buscar dar espaço a comunidade afro-italiana, muitas vezes negligenciada pela mídia. 

Além disso, um grande componente de “Zero” é a música de sua trilha sonora, que possui como principal componente o rap.

A série acompanha um jovem negro italiano fã de mangás chamado Bario que, por ser muito tímido, sente como se as pessoas não pudessem vê-lo. 

Lutando pela sua sobrevivência ao lado de sua irmã em um bairro na zona suburbana de Milão, o jovem anseia por uma mudança de vida, em um local menos turbulento e onde possa se sentir mais acolhido. 

Um dia, Bario acaba se envolvendo em uma perseguição com um membro de uma gangue local e, para escapar da morte, literalmente desaparece. 

A realidade é que o adolescente possui um grande superpoder: virar invisível de verdade.

Logo, Bario é procurado por um grupo de jovens negros da região que lutam para salvar o bairro do vandalismo e da especulação imobiliária, dando a entender que as duas problemáticas do bairro podem muito bem estar interligadas. 

Apesar de não se sentir muito confortável no papel de herói, o protagonista irá se juntar à causa e, ao mesmo tempo, fazer grandes amigos, ganhando confiança até para correr atrás de um grande amor. 

Porém, o caminho do grupo até o seu objetivo final será bastante conturbado, uma vez que estarão tornando mais difícil a vida e os interesses de pessoas que não só são muito poderosas como também são perigosas.

 

Clique aqui para assistir ao trailer de “Zero”.

 

 

A quadra delas

Um treinador de basquete egocêntrico encontra sua redenção ao treinar um time colegial feminino

Apesar de apenas 4 anos separarem as primeiras partidas de basquete masculina e feminina, é nítida a discrepância entre a valorização das duas modalidades atualmente. 

Por mais que o esporte feminino tenha ganhado mais visibilidade nos últimos anos, principalmente durante os Jogos Olímpicos, ainda há um longo caminho a trilhar pela igualdade de gênero nesse universo, por isso, quando surgem produções focadas no desenvolvimento de garotas como atletas profissionais, elas merecem no mínimo uma atenção diferenciada. 

E esse é o caso de “Big Shot: Treinador de Elite”, uma série original da Disney+ que estreia na plataforma hoje, 16 de abril.

A história acompanha Marvyn Korn (John Stamos), um treinador de basquete que foi expulso temporariamente da liga masculina de basquete universitário após tacar uma cadeira em um árbitro. 

Assim, com o intuito de limpar sua reputação e garantir seu retorno às principais competições do esporte, ele aceita trabalhar como técnico para as alunas do ensino médio de uma escola privada. 

Inicialmente, Marvyn trata as garotas como meros peões em um jogo de xadrez, cuja única função é realizar as jogadas planejadas por ele. 

Além disso, sua própria natureza explosiva combinada com a falta de entusiasmo do time levam a um desgosto mútuo, em que as garotas chegam a cogitar desistir do esporte para obrigar a direção a demiti-lo.

No entanto, à medida que o tempo passa e Marvyn passa a conhecer mais sobre cada uma das meninas, ele percebe que está diante de um grupo de diferentes realidades sociais e familiares mas que compartilham da mesma paixão pelo basquete que ele, apenas nunca tiveram alguém que não só elevasse o nível mas também adotasse a posição de mentor para elas. 

Assim, Marvyn começa a enxergar esse emprego como uma oportunidade real de ajudar diversas garotas que sempre ouviram que esportes como o basquete não eram para elas. 

Nesse processo, ele larga aos poucos a indignação e começa a se transformar numa pessoa mais empática e vulnerável.        

 

Clique aqui para assistir ao trailer de “Big Shot: Treinador de Elite”.

Correiodoestado

sábado, 17 de abril de 2021

Anúncios

https://picasion.com/

Adsense

Paulinha

http://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

BARRACA DO PINHEIRO

http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv