CIDADES
INTERNACIONAL
sexta-feira, 14 de agosto de 2020
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas posta vídeo do avanço das obras de pavimentação da BR-419 em Rio Verde-MS.

 


O avanço da pandemia de coronavírus não afetou o cronograma de instalação de empresas no município, como também de infraestrutura, como a da BR-419, entre Rio Verde-MS e Rio Negro, tocada pelo governo federal.

 

Nesta sexta-feira, 14.08.2018, o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas postou em sua rede social, um vídeo do avanço das obras de pavimentação da BR-419. “as Obras de construção, pavimentação, seguem em Rio Verde de Mato Grosso, através do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

 “ A Pavimentação da BR-419/Mato Grosso do Sul entre Rio Negro e Rio Verde do Mato Grosso em excelente ritmo pelo DNIT - Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes. Estamos adotando estratégia de sucesso da BR-163 em outras regiões: planejamento e produção de material durante período chuvoso e obras intensificadas na estiagem” Concluiu.

 DNIT

 A autarquia está realizando a implantação e pavimentação da BR-419/MS. Importante ligação entre as regiões norte e sudoeste do estado, a rodovia conecta a BR-163 (Rio Verde) com a BR-262 (Aquidauana) e sua pavimentação abre uma nova rota turística e de escoamento da produção agropecuária do estado. Ao todo, serão pavimentados 224 quilômetros da BR-419. 

 Rota Bioceânica

Com a viabilização do corredor rodoviário bioceânico ligando o Brasil ao Chile, passando por Paraguai e Argentina, municípios da região norte, como Rio Verde, Coxim, Sonora, Pedro Gomes e São Gabriel do oeste, vão se beneficiar, com o asfaltamento da BR-419. Como a rodovia  tem início em Rio Verde, osgrandes produtores agrícolas como Mato Grosso, Goiás, e Minas Gerais, terão que utilizar esse corredor rodoviário para o transporte de milho, soja e carne que vão chegar mais barato aos mercados da Ásia, principalmente a China, India e Japão.

 Quando a Rodovia estiver pronta, vai "economizar 8 mil km", que deixarão de ser percorridos pelos produtos brasileiros para chegar ao oceano Pacífico. Isso é uma redução de custos muito importante, fazendo com que produtos brasileiros como milho, soja e carne cheguem mais baratos aos mercados da Ásia, principalmente a China.





sexta-feira, 14 de agosto de 2020

Adsense

Paulinha

http://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

BARRACA DO PINHEIRO

http://picasion.com/

FIQUE EM CASA

http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv