CIDADES
INTERNACIONAL
sábado, 4 de janeiro de 2020
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Em que patamar estavam outros gênios da bola na idade de Messi


Lionel Messi envelheceu bem e, a julgar pela temporada de 2019, na qual reconquistou os prêmios de melhor jogador do mundo, ainda deve seguir atuando em altíssimo nível por um bom tempo. Aos 32 anos, o atacante já se aproxima da marca de 700 gols na carreira e segue em plena forma física e técnica. Se o tão sonhado título com a seleção argentina ainda não veio, sua trajetória no Barcelona o credencia ao posto de um dos maiores gênios da história do futebol. PeléRonaldoMaradona, entre outros, já têm suas obras concluídas e consagradas, mas a comparação a essas lendas com base na idade reforça ainda mais os feitos de Messi, eleito Bola de Ouro pela sexta vez.

Pelé

Aos 32 anos, o Rei da Futebol vivia seus últimos anos de carreira no Santos e já estava aposentado da seleção brasileira e com mais de 1000 gols na conta. Não conquistou nenhum título em 1972, mas fez exatamente o mesmo número de gols que Messi em 2019: 50. Pelé ainda jogaria até 1974 no Santos, já sem o mesmo brilho de outrora, e encerraria a carreira em 1977, pelo New York Cosmos. Em suas redes sociais, o Barcelona abriu 2020 lembrando que seu maior ídolo deve superar uma marca de Pelé em breve: o de maior artilheiro da história de um clube, contando apenas jogos oficiais: o brasileiro fez 643 gols pelo Santos (somando amistosos, o número chegou a 1.091) contra 618 do argentino. 

Diego Armando Maradona

Principal rival de Messi na disputa pela idolatria do povo argentino – leva vantagem por seu carisma e, sobretudo, por ter guiado a seleção à glória mundial em 1986 –, Maradona já amargava uma franca decadência nesta faixa etária. Flagrado em exames antidoping, também foi acusado de ligações com a máfia napolitana e acabou suspenso do futebol por 15 meses. Em depressão, chegou a ser preso em Buenos Aires. Aos 32 anos e claramente acima do peso, voltou a jogar pelo Sevilla, sem sucesso – fez apenas quatro gols pelo time em 1992. Ainda passou por Newell’s Old Boys e Boca Juniors e foi à Copa de 1994 (foi novamente pego no doping) antes de encerrar a carreira aos 37 anos como uma mera sombra do camisa 10 que encantou o mundo na década de 80.
Diego Armando Maradona em ação pelo Sevilla, em 1992
Diego Armando Maradona em ação pelo Sevilla, em 1992 Christian Liewig/Getty Images

Ronaldo

Em 2008, ano em que completou 32 anos, Ronaldo fez apenas dois gols pelo Milan antes de, mais uma vez, se lesionar gravemente. Havia muitas dúvidas em relação a seu futuro. No entanto, se não tinha mais condições físicas de atuar em alto nível na Europa, o “Fenômeno” mostrou que ainda ainda podia ser extremamente decisivo no futebol local. Jogando pelo Corinthians, entre 32 e 34 anos, brilhou nas conquistas de um Campeonato Paulista e uma Copa do Brasil e marcou 35 gols até sua aposentadoria em 2011. Sua última Bola de Ouro foi em 2002, aos 25 anos.
sábado, 4 de janeiro de 2020

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

BARRACA DO PINHEIRO

http://picasion.com/

FIQUE EM CASA

http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv

VIDEOS RIOVERDEMS