CIDADES
INTERNACIONAL
terça-feira, 26 de novembro de 2019
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

PREÇO DISPARA: VAI FALTAR CARNE PARA O CHURRASCO!



As altas nos preços da arroba já começam a chegar ao consumidor que está vendo seu bife no prato diminuir e, o pior, final do ano pode faltar carne!
O preço da carne vermelha disparou em todo o país e o principal motivo vem de fora. As altas demandas chinesas pela carne brasileira estão a todo vapor e os frigoríficos estão vendo os seus estoques esvaziando e o cenário já é preocupante para o mercado interno. A grande preocupação por causa das festas de fim de ano, onde o consumo é maior. O preço alto encolheu o bife no prato do brasileiro.
Os frigoríficos estão enfrentando dificuldades em completar as escalas de abate, fato justificado pelas altas nos preços da arroba e menor disponibilidade de animais prontos para o abate. Atrelado a esse movimento, o consumidor final no mercado interno, já começou a sentir as altas nos preços da carne e também a falta do produto em alguns pontos. Além disso, o período de estiagem, mais longo em 2019, deixou o pasto seco, que não engordou o gado e colocou ainda mais pressão no mercado. Some-se a isso o aumento das exportações de carne bovina, impulsionadas pelas compras chinesas, cuja demanda cresceu por causa do surto de peste suína africana, e pela ampliação de mercados. Dias atrás, o Brasil habilitou mais 13 frigoríficos para exportar para a China, além de oito para a Arábia Saudita. Final de ano e o consumidor espera mesmo que o preço da carne suba por causa das festas de confraternização. 
Mas estava acostumado com um aumento de até 10%. Só que subiu bem mais que isso e foi além do que cabe no bolso de muito brasileiro.
O preço do quilo da carne subiu em média 20% em novembro na comparação com setembro deste ano. Os consumidores brasileiros podem enfrentar desabastecimento de carne bovina neste fim de ano. Além da disparada dos preços, há a possibilidade de escassez do produto em supermercados e açougues. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda (25) que os preços ficaram estáveis por muito tempo e que os produtores vivem um momento de euforia, mas que o mercado vai se equilibrar. E que, mesmo sendo um grande exportador, o Brasil poderá importar carne.
Já há supermercadistas se prevenindo em relação a um possível desabastecimento de carne bovina em algumas regiões do país. Há alguns dias, o dono de uma rede de supermercados pediu a um frigorífico que enviasse tudo que pudesse de cortes de bovinos, sem se preocupar com a cotação.
Há informes de que neste fim de semana alguns frigoríficos do centro do país teriam cancelado, momentaneamente, as vendas de carne bovina no mercado interno.
Fonte: comprerural

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Adsense

Paulinha

http://picasion.com/

RESTAURANTE IZABEL

http://picasion.com/

BARRACA DO PINHEIRO

http://picasion.com/

RIO VERDE-MS

https://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv