CIDADES
INTERNACIONAL
domingo, 15 de setembro de 2019
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Astronauta da NASA explica como humanidade pode colonizar Marte


O astronauta da NASA e fisiologista James Pawelczyk supõe que a conquista de Marte possa forçar os seres humanos a buscar caminhos “pouco ortodoxos” de sobreviver no Planeta Vermelho.
Marte tem uma atmosfera fina demais para proteger o planeta da radiação do Sol ou reter bastante calor. Sem oxigênio e água líquida, Marte é em geral um mundo inóspito que coloca grandes desafios para os potenciais colonizadores.
“Assim que saimos do Cinturão de Van Allen – o campo magnético em redor de nossa Terra – ficamos expostos a formas da radiação muito mais forte”, disse Pawelczyk em uma entrevista ao jornal Daily Express.
“Nós também temos a radiação cósmica galáctica do vento solar. E ela realmente causa estragos na biologia”, adiciona cientista.
Os exploradores espaciais estão bem cientes dos efeitos perigosos da radiação proveniente do espaço, que se pensa causar danos cerebrais e pode potencialmente comprometer uma missão para Marte.
Tendo em conta o nível atual da tecnologia, é pouco provável que a humanidade seja capaz de alterar a atmosfera de Marte, que é cerca de 100 vezes mais fina do que a da Terra e consiste de dióxido de carbono, para tornar o planeta mais habitável para os humanos.

Adaptação para sobreviver

“A ideia de terraformação de Marte é – pelo menos com a tecnologia atual - meio irrealista”, diz Pawelczyk.
O astronauta de 58 anos de idade, que viajou a bordo do ônibus espacial da NASA em 1998, diz que os humanos provavelmente necessitarão de se adaptar ao clima de Marte e descer para o subsolo , a seis ou mais metros abaixo da superfície.
“Sobreviver em Marte na verdade significa ir para o subsolo”, diz James Pawelczyk.
“Nós sabemos que há muita água em Marte… mas o que nós queríamos fazer é alcançar esses lugares para estudar essa água e ver do que se trata, mas também para perceber como usá-la no ambiente de gravidade fraca para poder produzir oxigênio”, explica cientista.
A Mars Express, a sonda da Agência Espacial Europeia, há pouco tempo detectou sinais da água que no passado corria pela superfície de Marte. Não foi encontrada água líquida lá; esta aparentemente existe em forma de gelo e vapor na atmosfera.

A NASA está planejando de enviar as primeiras missões humanas para Marte nos anos 2030. O chefe da agência, Jim Bridenstine, disse que ele não descarta o envio de humanos para o espaço em 2033.
domingo, 15 de setembro de 2019


Audiência

MERCEARIA NOVA CANAÃ

http://www.rioverdems.com/

BARRACA DO PINHEIRO



http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv

MERCEARIA TUNTUN

http://picasion.com/