CIDADES
INTERNACIONAL
segunda-feira, 22 de julho de 2019
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Rio Verde-MS: Municípios da região norte vão se beneficiar com asfaltamento da BR-419 e a viabilização do Corredor Bioceânico.



Com a viabilização do corredor rodoviário bioceânico ligando o Brasil ao Chile, passando por Paraguai e Argentina, municípios da região norte, podem se beneficiar, com o asfaltamento da BR-419. Como a rodovia  tem início em Rio Verde, grandes produtores agrícolas como Mato Grosso, Goiás, e Minas Gerais, terão que utilizar esse corredor rodoviário para o transporte de produtos com valor agregado para escoamento pelos portos do Chile principalmente para o mercado asiático.

O serviço de terraplanagem continua em pleno vapor na BR-419, ligando Rio Verde a Rio Negro, recebendo intervenções de drenagem de águas pluviais, além da construção da primeira de nove pontes de concreto.
No último sábado (20/07/2019), a Itaipu Binancional assinou a licitação para o estudo de viabilidade e o projeto de engenharia da nova ponte. A estrutura terá 680 metros de comprimento.

A estimativa da empresa é que a obra custe aproximadamente US$ 75 milhões.
A construção da nova ponte ligando os dois países é dos principais gargalos para viabilizar o corredor rodoviário bioceânico – Rota da Integração Latino-Americana - que vai ligar o Brasil aos portos chilenos no Pacifico, passando pelo Paraguai e Argentina.

Rio Verde tem sua economia ainda voltada principalmente para a pecuária, cerâmica e para o turismo, mas com o tempo, o município terá uma diversificação de atividades, principalmente no logístico, pois a porta de entrada para o corredor bioceânico tem início no município.

Com isso, a pavimentação da BR-419 em toda a sua extensão abre uma nova rota entre municípios da região norte que hoje são dependentes da BR-163 (Rio Verde, Sonora, Pedro Gomes, Coxim, São Gabriel do Oeste e Rio Negro) até Aquidauana, Anastácio, Corumbá e a região sudoeste (Bonito, Jardim e Porto Murtinho), que agora fazem parte da rota bioceânica, ligando ao Oceano Pacífico, pelo porto de Antofogasta-Chile.

Quando a Rodovia estiver pronta, vai “economizar 8 mil km”, que deixarão de ser percorridos pelos produtos brasileiros para chegar ao oceano Pacífico, gerando uma economia de 40%. Isso é uma redução de custos muito importante, fazendo com que produtos brasileiros como milho, soja e carne cheguem mais baratos aos mercados da Ásia, principalmente a China, India e Japão.

O Chile já está fazendo suas obras, a Argentina fazendo obras para integrar o norte daquele país, o Paraguai também e o Brasil integrando todo o Centro-Oeste brasileiro.
Além do comércio de exportações e importações, o turismo de Rio Verde  e da região norte, também se beneficiará com a chegada por aqui de turiostas argentinos, chilenos, paraguaios e asiáticos, que utilizarão a rodovia como meio de acesso para conhecer o pantanal e pontos turísticos dos municípios.


segunda-feira, 22 de julho de 2019

LOJA QUEIMA TOTAL


http://picasion.com/

MERCEARIA NOVA CANAÃ

http://www.rioverdems.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv

BARRACA DO PINHEIRO



http://picasion.com/

MERCEARIA TUNTUN

http://picasion.com/