CIDADES
INTERNACIONAL
terça-feira, 30 de julho de 2019
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Copa Verde: Costa Rica vence e abre vantagem para o jogo da volta em Porto Velho-RO


O Costa Rica Esporte Clube (Crec) estreou com vitória na Copa Verde 2019. O representante sul-mato-grossense fez 2 a 0 no Sport Club Genus, de Rondônia, na noite desta quinta-feira (25).
A partida, válida pela primeira fase da competição nacional, foi realizada no Estádio Municipal Laerte Paes Coelho, o Laertão, em Costa Rica-MS. O confronto teve portões abertos aos torcedores e recebeu casa cheia.
O primeiro gol dos comandados do técnico Mário Tilico foi marcado por Francisco Sena, aos 25 minutos do segundo tempo. O meia recebeu passe do volante Diogo Mesquita e arrematou de bico, na entrada da grande área. A bola, em velocidade, passou ao lado direito do goleiro Douglas Silva e foi morrer no fundo da rede. 1 a 0.
Aos 33 minutos,  Gustavo Bruno, o Gugu, foi derrubado dentro da área, após fintar o zagueiro do Genus . O árbitro assinalou pênalti. O centroavante Edenilson Barros, mais conhecido como Kanu, com a 9, bateu forte e ampliou. Bola de um lado, goleiro do outro. Final de jogo: 2 a 0.
O autor do primeiro gol analisou a partida, em entrevista à equipe de reportagem da rádio Cidade 106,5 FM, de Costa Rica. “Aceitei o desafio de representar o Costa Rica, sabia da dificuldade, com duas semanas de trabalho, mas o grupo é forte, nos unimos, estamos fechados, fizemos uma boa partida e saímos com o resultado positivo. Era pra ter sido com uma vantagem maior, mas vamos para o jogo de volta em busca da classificação”.
Para o atacante Kanu, a classificação ainda não está definida. “Sabemos que ainda não tem nada ganho, mas sabíamos que tínhamos de fazer o resultado dentro de casa e foi feito. Agora, é saber jogar lá com tranquilidade”.
“Tivemos pouco tempo de trabalho, mas o professor soube montar bem a equipe. Temos muito a melhorar ainda, vamos com essa mesma garra a Porto Velho para sairmos classificados”, enfatiza o camisa 9 do Crec.
À rádio Cidade 106,5 FM, o técnico do Crec, Mário Tilico, afirmou que, apesar do resultado de dois tentos de diferença, não há nada ganho para o embate de volta na capital rondoniense. “Sabemos da dificuldade que foi o jogo, a qualidade do adversário. Nossa obrigação era fazer um bom jogo e vencer, independentemente do placar. Conseguimos dois, é uma vantagem boa. E, agora, vamos ao jogo de volta com pé no chão. Com certeza, a realidade se inverte para eles, porque vão jogar em casa e, talvez, vão ter de se expor um pouco mais, o que pode ser melhor para gente”.
“Hoje, foi um jogo muito difícil, perigoso, no qual tivemos muita paciência, mas jogamos muito bem, esperamos o momento certo para marcar. Acredito que a vitória poderia ser maior, criamos mais, mas acho que tempo de trabalho temos de levar muita coisa em conta pelo o que minha equipe fez em campo”, ressalta Mário Tilico.
Uma das principais preocupações do técnico da Cobra do Norte é a programação que será realizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para o jogo de volta. “Temos de ver como será a programação de viagem. Às vezes, eles [CBF] fazem uma logística desgastante e ainda temos de entrar em campo. Independente de qualquer situação, tem de ser feita com ética, para que os profissionais possam entrar em campo e desenvolver um bom futebol”.
Sabor amargo
Quem não gostou nada do resultado em Costa Rica foi o técnico do Genus, Bebeto Amorim. Segundo ele, em tom de desabafo, a arbitragem foi “caseira”, isto é, privilegiou a equipe da casa nas decisões tomadas. “Estou decepcionado. Não tivemos vários pênaltis a nossa favor. Pelo menos de três, um deveria ter sido marcado. Eu fico triste, porque na minha época jogávamos com alegria, futebol vibrante, mas hoje não. Outra pessoa [o árbitro] vem e decide a partida. Vocês [da imprensa] viram que nós jogamos de igual para igual, mas um cidadão [o árbitro] fez o resultado”.
Apesar da diferença que terá de ser revertida em Porto Velho, Amorim acredita na classificação às oitavas de final. “Vamos ter tranquilidade. O placar de 2 a 0 não define nada, se fosse de mais gols seria complicado. Mas, agora, com certeza, minha equipe de dentro de casa vai buscar o resultado. Minha equipe sabe jogar futebol, tenho bons jogadores, são determinados e estão bem fisicamente”, finaliza, ao microfone da rádio Cidade 106,5 FM.
O Genus veio a Mato Grosso do Sul com 16 atletas. A equipe teve um desfalque para o duelo na cidade do Bolsão. O atacante Wellington “Imperador”, que se recupera de lesão, não tinha condições físicas para entrar em campo.
Equipe do Genus de Porto Velho- RO – Foto: Assessoria Comunicação PMCR
Com o resultado na Capital do Algodão, o Costa Rica pode perder por até 1 a 0 no confronto de volta. Em caso de vitória do time rondoniense por dois gols de diferença, a decisão irá para os pênaltis. De acordo com o regulamento da competição, o tento assinalado fora de casa não será levado em consideração.
A partida de volta será no estádio Aluízio Ferreira de Oliveira, o Aluizão, em Porto Velho-RO, na próxima quinta-feira (1º), às 20h (horário de MS).
A equipe que avançar, encara o Sinop Futebol Clube, de Mato Grosso, nas oitavas de final. O primeiro compromisso está agendado para 7 de agosto. A volta na semana seguinte, no dia 14 de agosto.
Fonte: Esporte Ágil
terça-feira, 30 de julho de 2019

MERCEARIA NOVA CANAÃ

http://www.rioverdems.com/

BARRACA DO PINHEIRO



http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv

MERCEARIA TUNTUN

http://picasion.com/