->
CIDADES
INTERNACIONAL
domingo, 25 de setembro de 2016
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Governo lança sistema de monitoramento para combater trabalho infantil


O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) lançou, na quinta-feira (22), o Sistema de Monitoramento do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Simpeti). Por meio da ferramenta, Estados, municípios e o Distrito Federal irão descrever o trabalho desenvolvido na área.
O objetivo é acompanhar as ações estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) e intensificar as ações para combater esse tipo de crime no País. Segundo a coordenadora-geral de Medidas Socioeducativas e do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, Anna Rita Scott Kilson, o monitoramento será executado em três níveis.
"Os Estados registram suas ações e monitoram o que está sendo realizado nos seus municípios, e estes registram e acompanham suas próprias atividades", explica.
O preenchimento do sistema é obrigatório para todos os Estados, DF e para os 957 municípios com alta incidência de trabalho infantil, conforme o Censo de 2010, que recebem recursos do governo federal para combater a prática.
Em 2015, o governo federal repassou cerca de R$ 74 milhões para prefeituras e governos estaduais executarem as ações. O Simpeti também estará disponível para outros municípios que queiram registrar as ações de enfrentamento ao trabalho infantil.
Segundo o MDSA, os gestores devem registrar as atividades realizadas conforme os cinco eixos que compõem o redesenho do programa: informação e mobilização, identificação, proteção social, apoio e acompanhamento à defesa e responsabilização e monitoramento. A partir das informações, poderão ser aprimorados diagnósticos, planos de ação e análises da proteção social.
Acompanhamento
Fortaleza é um dos municípios financiados pelo governo federal para tentar diminuir a quantidade de casos de trabalho infantil e que deverá ter a experiência registrada no sistema de monitoramento. De acordo com o Censo de 2010, foram contabilizados mais de 12,7 mil casos na capital cearense naquele ano.
Depois do redesenho do Peti, mais de 10 mil crianças e adolescentes foram acompanhados – direta ou indiretamente – por técnicos específicos para esse tipo de situação, somente em 2015.
"Ainda há alguns traços culturais no sentido de que é melhor a criança estar trabalhando do que estar na rua. Nós temos esclarecido que toda criança que é explorada no trabalho infantil se torna um adulto menos produtivo, tem sequelas do ponto de vista psicológico", alerta o secretário municipal do Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Cláudio Ricardo Lima.
Outras informações sobre o sistema podem ser consultadas no manual do Simpeti ou por meio da Central de Atendimento do ministério, pelo telefone 0800 707 2003.
domingo, 25 de setembro de 2016

SUPERMERCADO PANTANAL

http://picasion.com/

RioverdeRV

LOJA QUEIMA TOTAL


http://picasion.com/

BARRACA DO PINHEIRO



http://picasion.com/

SUPERMERCADO PONTO CERTO

http://picasion.com/

MERCEARIA NOVA CANAÃ

http://www.rioverdems.com/

LOJA TÔ NA MODA

http://picasion.com/

MERCEARIA TUNTUN

http://picasion.com/