CIDADES
INTERNACIONAL
terça-feira, 25 de junho de 2019
RIOVERDEMS | Por PORTAL RIOVERDE NOTICIAS

Avião militar está na Venezuela para manutenção de equipamento, diz Rússia


Um avião da Força Aérea da Rússia pousou na segunda-feira 24 no principal aeroporto da Venezuela. De acordo com o governo russo, a aeronave está no país sul-americano para trabalhos de manutenção em equipamento militar de Moscou em solo venezuelano.
Um jato Ilyushin 62, número RA-86496, estava estacionado no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, próximo a Caracas, nesta segunda, segundo uma testemunha. O número da cauda está registrado como um jato da Força Aérea da Rússia, segundo o site de monitoramento de aeronaves Flighradar24.O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, afirmou nesta terça-feira, 25, que a aeronave está na Venezuela para trabalhos de manutenção em equipamento militar russo, segundo a agência de notícias Interfax.
“De todos os pontos de vista, essa cooperação é transparente”, disse Ryabkov. “Não tem nenhum elemento de desestabilização da região ou qualquer outra situação.”O avião pousou em solo venezuelano menos de três meses depois de a chegada de outras aeronaves aumentar a tensão entre Washington e Moscou.
Dois aviões da Força Aérea russa pousaram na Venezuela em março, carregando oficiais de Defesa da Rússia e 100 tropas. Os pousos levaram os Estados Unidos a acusarem a Rússia de “inconsequente escalada” da crise venezuelana.
Na época, Ryabkov afirmou que os aviões carregavam apenas especialistas que estavam a serviço de contratos de vendas de armas. Ainda assim, o presidente americano Donald Trump ordenou que a Rússia removesse todas as suas tropas da Venezuela.
O ministério de Informação da Venezuela e o de Defesa da Rússia não responderam imediatamente a pedidos de comentários sobre o pouco do Ilyushin 62 nesta segunda.
O regime de Nicolás Maduro aliou-se ao governo de Vladimir Putin, presidente da Rússia, que se tornou sua última fonte de financiamento e de apoio militar. Já os Estados Unidos e a maioria dos outros países ocidentais apoiam o líder da oposição, Juan Guaidó.
Em janeiro, Guaidó invocou a Constituição para assumir a Presidência interina da Venezuela, argumentando que a reeleição de Maduro em 2018 foi ilegítima.
(Com Reuters)
terça-feira, 25 de junho de 2019

MERCEARIA NOVA CANAÃ

http://www.rioverdems.com/

BARRACA DO PINHEIRO



http://picasion.com/

RioverdeRV

twitter @rioverderv

MERCEARIA TUNTUN

http://picasion.com/